marca-celere-sombra
,

O que torna os americanos tão fortes na economia?

Sempre fiz esta pergunta: por que os americanos são tão bons na economia? Sempre me deparei com a resposta de que a forma que eles foram colonizados é diferente de outros países, principalmente os latinos americanos. No Brasil, mais especificamente, fomos colonizados por portugueses e para o Brasil vieram na ocasião escória portuguesa com o intuito de sacar toda nossa riqueza. Sem nenhum tipo de escrúpulos, matando e passando por cima de tudo e todos.

Isto parece que entrou no DNA brasileiro e vivemos até hoje sob a égide, leia-se governo, da escória brasileira, roubando descaradamente todos, saqueando o Brasil. E o pensamento é igual aos portugueses que vieram para cá lá no início, não se importando o país, nem com as gerações futuras. Há de se pontuar que os portugueses não tinham a intenção de ficar aqui, e sim voltar para sua terrinha.

Estou nos Estados Unidos agora, em Nova Iorque, e vejo que não é só isto. Os americanos desde muito cedo aprendem a ser competitivos, a articularem através da comunicação aquilo que querem. E um ponto crucial para eles serem independentes. Aqui caso os filhos não saiam de casa para ir para as universidades, é considerado um fracasso para os pais, e quando digo sair é sair mesmo! Eles vão morar nas universidades, aprendem a se virar sozinhos, conhecem novas culturas e costumes, saem da caixinha da família. Em suma, cortam a cordão umbilical. Os pais incentivam muito este ato nos seus filhos. É como rito de passagem.

Já no Brasil sabemos como são as coisas, os pais sofrem com a saída dos filhos, não incentivam nunca a eles criarem sua independência. E pior! Não entendem por que o filho não deu certo quando se torna adulto. Temos uma massa totalmente dependente de um governo corrupto e inescrupuloso.

Claro que esta independência americana gera sintomas, nem tudo são flores, as quais vou falar em outro texto, mas a frieza é algo notório e peculiar dos americanos. Esta frieza, juntamente com esses outros sintomas, acarretam uma sociedade também doente.

Temos muito a aprender com os americanos, e eles conosco. Precisamos criar mais independência e eles mais calor nas relações. Bom! Um olhar muito singelo meu né gente! Que fique para reflexão.

 

Facebook
Pinterest
Twitter
LinkedIn

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *